2 de jan de 2015

Eu assisti: Operação Big Hero!!


Finalmente mais uma postagem! Eu fiquei um bom tempo sem postar novamente, mas aqui estou, com mais uma crítica de filme! Dessa vez, o tão esperado Operação Big Hero! Um filme muito falado, e como muitos dizem, o "Frozen" para meninos. Big Hero foi um filme emocionante! Eu de início achei que fosse apenas aqueles filmes de heróis Marvel costumeiros, mas envolve muito mais que isso. O toque da Disney, com as lições de amor ao próximo, fazer o bem, e acreditar em si mesmo, são bem vistos, e o amor que Hiro desenvolve pelo seu robô Baymax é lindo! Parece meloso? Na verdade, é trágico. Continuem para saber mais, porém é recomendado ter visto o filme antes, pois terá spoilers, muitos spoilers! Se já viu, vá em frente!

Sobre o filme

O que fica a entender do trailer é um grupo de cinco heróis e um robô, lutando e combatendo o crime. Bem... A história deles se inicia de uma forma diferente, e muito emocionante. Começam nas robô-lutas. Um tipo de jogo de aposta, ilegal, a qual Hiro Hamada se envolve bastante. De início, ele parece ser um garoto que não liga muito pro que faz na vida, se formou com 13 anos, e desperdiça seu talento de pequeno Einstein em jogos de robôs. Ele sempre foi alertado pelo seu irmão, Tadashi Hamada, a ir à uma faculdade, investir seu talento em algo mais promissor, porém o garoto nunca deu atenção, até conhecer um de seus maiores ídolos da robótica, o professor Callaghan. Sabendo que Callaghan é professor, na faculdade de seu irmão, Hiro se sente motivado a estudar lá, porém seria necessário criar um projeto científico que fosse aprovado, pra mostrar sua competência como futuro aluno do colégio. E assim ele criou microbôs, uma espécie de mini robôs que, em união, são capazes de fazer muito. O projeto é aprovado e Hiro consegue sua vaga na faculdade, porém um incêndio inesperado tira a vida de seu irmão, o que o deixa desmotivado a iniciar seus estudos neste colégio. Triste e cabisbaixo, Hiro passa a maior parte de seu tempo no quarto, sem muitas ideias do que faria agora, sem o irmão a seu lado. Pensando em voltar às robô-lutas, ele acaba se deparando com a última invenção do seu irmão, o robô Baymax, feito para ser o agente pessoal de saúde do garoto. Enquanto Hiro está tentando desativar o robô, que passa a ser um incômodo para o garoto, ele acaba encontrando um microbô seu, que ainda funcionava. Intrigado com o microbô, que ainda funcionava, mesmo que sua invenção tenha sido destruída no incêndio, Hiro deixa-o preso em um pequeno recipiente transparente, enquanto volta a seus afazeres comuns. Baymax, afim de ajudar Hiro, acaba por tentar descobrir quem estava controlando o microbô. A partir daí, eles descobrem um vilão denominado Yokai, que porta uma máscara, cobrindo sua real identidade. Ele tem um exército de microbôs a seu favor. Motivado à capturá-lo, Hiro une um grupo de quatro jovens, amigos de Tadashi, e juntamente com seu robô Baymax, vai atrás do homem por trás da máscara. A partir daí, uma aventura se inicia.

Sei que é um pouco complicado de se entender, caso você não tenha assistido (e violado minhas recomendações no início da postagem e-e), mas foi o melhor que pude fazer. Enfim, toda a trama tem um toque Marvel, é claro. Com armaduras heroicas, máscaras vilanescas, é típico de um filme de herói! Porém, o que mais me agradou também foi o toque Disney, um pouco da realidade por trás da ficção. Neste filme, vemos conflitos da realidade, perdas pessoais, vilões que tem motivos para serem vilões, lições importantes e sacrifícios. Eu gostaria de apontar tudo isso ao falar dos personagens!

Personagens

Baymax: Mesmo sendo um robô, Baymax mostrou ser mais do que ele foi criado pra ser. Mesmo sendo só uma máquina, mostrou sentimentos por Hiro, tais como Hiro passou a sentir por ele. Baymax foi o próximo "Tadashi", na vida do garoto. Ele foi criado no intuito de ser o agente pessoal do menino, ou seja, cuidar, proteger, ajudar. Tadashi tinha planos para Baymax, usá-lo para ajudar os outros, porém seu sonho foi interrompido, após sua morte. Baymax continuou fazendo seu trabalho, sempre querendo ajudar Hiro em coisas que o garoto nem sequer precisava de ajuda. Mesmo o robô sendo feito apenas para cuidar da saúde do garoto, Baymax o ajudou a capturar Yokai e se tornou um tipo de robô super herói, tudo isso apenas para melhorar a auto-estima de Hiro. No fim, ele fez seu último sacrifício pelo menino. Quem é sensível, irá chorar (minha irmã chorou XD). Eu admito que quase chorei no fim, mas sou forte o suficiente pra suportar, huehue.
Enfim, Baymax é o personagem fofo da história, e mesmo com essa característica, ele não é "enjoativo", como alguns são. Baymax é fofo por simplesmente ser ele. E sendo assim, ele é um de meus personagens preferidos!


Hiro Hamada: O prodígio da robótica, de 14 anos. Hiro é um garoto despreocupado com o futuro, apreciador das robô-lutas. Enquanto faz isso por diversão, seu irmão tenta convencê-lo a se matricular em uma faculdade, para melhor aproveitar o talento do menino. Mesmo tendo uma leve antipatia inicial para com o robô, Hiro logo se apega a Baymax. De início, usando-o apenas para desmascarar Yokai, mas logo se tornando amigo dele. O filme é bem focado no jovem Hamada, e dá pra descobrir umas coisinhas sobre ele, como por exemplo, a morte de seus pais.
Há uma cena no filme a qual Hiro torna-se o próprio vilão. É uma das minhas preferidas, e bem interessante também. Serve para as pessoas que julgam tanto os vilões. Na cena, Hiro torna-se imerso em ódio e vingança, ao descobrir que Yokai, o vilão mascarado, era na verdade o professor Callaghan. Ele ficou triste, pois Tadashi morreu justamente tentando salvá-lo, mas Callaghan se safou, e não o ajudou. Hiro resolveu usar Baymax para matar o ex professor, mas seus amigos impediram isso, pois de acordo com eles, esse não seria o jeito certo de fazer justiça. Hiro, em um minuto, se viu no lugar de Yokai, o Callaghan, pois ele é vilão pelo mesmo motivo (Qual motivo? Vou explicar mais na frente).


Tadashi Hamada: Irmão mais velho de Hiro e criador do Baymax. Não há muito o que falar sobre ele, já que na metade do filme, ele falece, mas ainda sim dá pra conhecer um pouco mais o rapaz. Cursando a faculdade e com um futuro brilhante pela frente, ele resolve levar seu irmão mais novo para visitar seu local de estudo, no intuito de fazê-lo se interessar em estudar lá. Tadashi leva-o para conhecer seus amigos e os projetos deles, em seguida leva-o até sua sala, para mostrar-lhes seu invento, o robô Baymax. Tadashi é brincalhão, mas ainda sim responsável. Ele apoia Hiro em suas decisões e quando o garoto resolve se matricular, lá está Tadashi para motivá-lo. Mesmo com sua morte causando um drama legalzinho no filme, essa perda custou um ótimo personagem.

Honey Lemon: Uma cientista louca, completamente feminina, criativa e amiga de Tadashi Hamada. Ela foi apresentada por Tadashi, à Hiro, enquanto estava no meio de um de seus projetos científicos. Apaixonada por química e esferas coloridas, ela usa isso a seu favor, quando Hiro decide montar um grupo de heróis para ir atrás do Yokai. Honey é uma personagem doce, amável, sempre vista com roupas coloridas e isso dá um toque "bonequinha" nela.
Dublagem: Como muitos sabem, o grupo de amigos do Tadashi foram interpretados por famosos. E a famosa, por trás da voz da Honey, foi a Fiorella Mattheis. Sinceramente a dublagem de Honey foi a mais fraca, na minha opinião. Em algumas vezes, ela saia como a personagem, mas na maioria da situação, não era a Honey ali, e sim a Fiorella. Sabemos o quanto Honey é extrovertida e animada, mas algumas cenas eram um puro exagero. Uma delas era a cena em que Tadashi apresentava-a à Hiro. Aquele "Você deve ser o Hiroooo" ficou muito falso, ou o "Vem cá, vem cá, vem cá" que ficou muito agressivo. Bom, ela se saiu bem algumas vezes, mas na maioria, escorregou.


Wasabi No-Ginger: Eu nem devia tá citando esse "No-Ginger", mas eu realmente gosto do sobrenome do personagem, mesmo a Disney removendo-o oficialmente. Enfim, Wasabi é o segundo amigo de Tadashi, apresentado à Hiro. Ele trabalha com lâminas laser e é especialista no que faz. Mesmo seu curso parecendo ser algo perigoso, ele na verdade se intimida fácil demais. O personagem chega a ser engraçado, por conta de seu medo exagerado para com as coisas (e sua mania de organização não fica de fora). Ele é um rapaz sincero, extremamente organizado e se preocupa bastante. Ele também gosta de fazer as coisas de acordo com a lei, como na cena a qual o grupo estava sendo perseguido pelo vilão, e ele estava no volante do carro. Mesmo tratando-se de uma perseguição, ele procurou com cautela obedecer a todas as leis do trânsito. Ele é um rapaz que se desespera rápido demais, e não leva muito as coisas na brincadeira. Outro de meus personagens preferidos!
Dublagem: A voz por trás do personagem Wasabi, é de Robson Nunes. Eu sinceramente gostei da atuação. Sinto que às vezes ele saía do personagem, mas se caso aconteceu, foram pouquíssimas. Amei as piadas, e a forma como ele interpretou um personagem como Wasabi, que geralmente grita muito, por conta de seu desespero exagerado. Robson foi um ótimo dublador.


GoGo Tomago: Uma estudante de engearia mecânica, fiel, responsável, mas também durona e intimidadora, não leva desaforo pra casa. Foi a primeira pessoa a ser apresentada por Tadashi, à Hiro. Uma personagem bonita, descolada, e é sempre vista mascando chiclete. Ela foi a responsável por fazer a cena da perseguição mais interessante, ou as vezes era vista reprovando as ideias de Fred, ou então repreendendo Hiro, quando ele optou por matar Yokai. Ela esbanja a coragem e a força da equipe, assim como foi ela que deu o primeiro passo e concordou em unir um grupo de heróis para capturar o vilão. Ela foi a minha primeira personagem preferida!
Dublagem: GoGo foi dublada por Kéfera Buchmann. Em minha humilde opinião, a dublagem dela foi uma das melhores do filme (isso comparado apenas ao grupo de amigos do Tadashi). Eu vi como a Kéfera é muito adorada pela maioria dos apreciadores de Big Hero, inclusive, teve gente que só assistiu por ela (vai entender), mas eu não elogio sua dublagem por causa da famosa. Sinceramente, eu nem sei quem é Kéfera. Mas eu tenho que dizer que ela dublou muito bem, ficou bem realista à personagem.


Fred Zilla: Fred, como é conhecido, não é especificamente um estudante, mas sim mascote da faculdade, onde Tadashi estuda. Ele é o último apresentado à Hiro. Ele mostra ser um colecionador de gibis de heróis, e louco pela ficção. Assim como um nerd dos DC's, ele costuma colecionar miniaturas, monstros-zillas e, claro, gibis de todos os tipos. Fica a entender que ele não sabe nada de ciência real, mas é um expert quando se trata de ciência ficção. É um rapaz relaxado, pouco preocupado com a higiene, e de bem com a vida. Mesmo não aparentando, mas tem uma família rica e mora em uma mansão esplendorosa. Inclusive, seu pai é interpretado pelo próprio Stan Lee, criador do mangá Big Hero 6, que serviu de inspiração ao filme. Curiosidades sobre Fred é que, no jardim de sua mansão há uma estátua do personagem Hans, de Frozen, que logo é destruída por Baymax. Essa estátua levantou suspeitas de que Fred poderia ser descendente de Hans. Outra curiosidade é no início do filme, quando Fred pega um gibi e mostra à Hiro, dizendo que pediu à Honey para criar uma fórmula que o transforma em um monstro de verdade, como na ficção do gibi. Isso seria uma homenagem ao real Fred do gibi de Big Hero 6, pois o personagem original se transforma em um monstro de verdade.
Dublagem: Fred é dublado por Marcos Mion, que pra mim, fez um ótimo trabalho! Ele ficou meio-à-meio, em sua dublagem. Gostei muito da voz dele para Fred, mas algumas vezes soavam exageradas, e não reais ao personagem. Uma parte a qual achei que soou exagerado foi quando Fred começa a cantar uma musiquinha, enquanto eles estão procurando o vilão. Quem não se lembra de "Com o Fred, o líder Fred"? A música foi hilária, principalmente pela reclamação de Wasabi, mas ainda sim a dublagem soou forçada, e não realista.

Yokai (Robert Callaghan): Uma curiosidade é que o personagem, enquanto em seu posto de vilão, nunca foi chamado de Yokai, mas ainda sim o nome permaneceu. De primeira vista, ao estar vestido à caráter, qualquer um o imagina como um "super vilão", como Fred o descreve. Porém ele é apenas um homem com amargura no coração. Callaghan inicia a história como um bom senhor, um professor que quer o melhor para seus alunos. Sua decepção e desejo por vingança vieram a partir do momento que ele perdeu a filha em uma experiência científica criada pelo empresário Alistair Krei, que não saiu como o planejado. Ele culpou Krei, pois o mesmo sabia que a experiência era perigosa, mas ainda sim mandou a filha de Callaghan lá, e assim seu ódio pelo empresário se ascendeu. Yokai, ou Callaghan, nunca quis ferir outras pessoas, que não fosse Krei. Seu ódio era imenso que só seria contido caso ele matasse o ganancioso Alistair. E por isso, ele atacou quem quisesse impedi-lo, apenas para cumprir o que pôs na sua mente em fazer. Onde Hiro entra com tudo isso? Se lembram que falei algo de Yokai, na parte de Hiro, lá em cima? Pois é... Hiro se viu em ódio porque Tadashi morreu por culpa de Callaghan, assim querendo matá-lo. Do mesmo jeito que Callaghan se viu em ódio porque sua filha "morreu" por culpa de Krei, assim também querendo matá-lo.
Mesmo com essa justificativa, o Yokai foi preso (justo). Porém ele é um vilão que merece compreensão, e eu acredito que ao sair da cadeia, ele se arrependerá de seu feito e só irá querer passar seus momentos seguintes ao lado de sua filha. Sim, no fim, ela sobrevive. Hiro e Baymax a salvam, e é aí que Baymax se sacrifica (cena triste ;-;).

Fim! Chega de falar de personagens! Vou levantar outros pontos que gostei no filme. As cenas de ação, e quando Baymax está voando com Hiro, são ótimas! O filme é rico em detalhes e, quem consegue reparar, que repare no local, na paisagem! Há muitos Easter Eggs espalhados também, por San Fransokyo, mas eu só observei os de Hans mesmo. e-e Enfim, as cenas de drama são ótimas, e como eu disse, quem é sensível pode chorar! E as cenas engraçadas são hilárias, não como aquelas piadas sem sal! Uma coisa que gostei também foi a falta de romance. Como eu tinha dito uma postagem atrás, realmente não teve romance! Eu não vou mentir que eu gosto de um pouquinho de amor em uma história, mas tirar esse detalhe só uma vezinha foi até bom!
Quem ainda não assistiu, façam o favor de ver em 3D ;-; Eu não assisti em 3D, mas pelo o que eu vi, parece que os efeitos serão ótimos! Ah, e não se esqueçam da cena final, após os créditos! Eu não fiquei pra ver e fui informada no dia seguinte T-T Mas enfim, eu vou ter que esperar o DVD sair.

Por hoje é só, pessoas! Vocês que viram o filme, o que acharam? E os que não viram, querem ver? Comentem!

Em breve mais detalhes sobre...

Textos escritos por mim (Não copie)!
Imagens: Disney Wikia!


11 comentários:

  1. Ainda não assisti o filme a mas mesmo assim li o post kkkk,nossa não vejo a hora de assistir,realmente mesmo eu não assistindo por enquanto\pelo menos nos trailers eu prefiro os do dubladores do Wasabi e da Gogo,já Honey e o Fred não gostei muito mas o importante é o filme em si,eu acho o Fred parecido com Hans(mas pode ser pelo CGi),acho possivel ele ser da mesma linhagem do Hans,May o Baymax ele vai bater as.....? vc sabe rsrs!!!=D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Huehueheue u-u
      Eu também prefiro os dubladores de Wasabi e GoGo. Eu gostei do dublador de Fred, mas ele tá "meio-à-meio" na situação. Hora é bom, hora escorrega. A dubladora de Honey não é tão boa assim mesmo.
      Pra mim, Tadashi tem mais características de Hans, que Fred. Um pouco do formato do rosto. Mas Fred tem umas poucas características de Hans também. Acho que esse crossover é apenas um Easter Egg, como sempre fazem. Isso não quer dizer que Fred seja mesmo descendente de Hans. Essa situação é semelhante à Rapunzel em Arendelle, é só uma participação. Mas a teoria é boa e interessante.
      Bem, se quer mesmo saber...
      -- SPOILER --

      Sim, Baymax vai morrer no fim. Mas depois ele volta.

      bjs<3

      Excluir
    2. Concordo rsrss,sim é verdade é ele bem mais parecido,mais seria legal se realmente fosse ai Honey seria descendente da Punzie e Gogo da Elsa,e a Mãe do Hiro é bem parecida com a Anna mas são parecidos por causa que é o mesmo CGI por ser dos mesmos criadores,obrigado pelo Spoiler(não resisti estou curiosos rsrs)!!!=D

      Excluir
    3. Seria engraçado, huehue! :p Eu também soube dessas comparações, e até concordo! XD
      De nada ^-^
      bjs<3

      Excluir
  2. Bem, o filme deve ser realmente muito bom ^3^
    May, te repassei uma tag.
    http://monsterhighpoke.blogspot.com.br/2015/01/tag-monster-high-ou-ever-after-high.html
    Beijos >3<

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É ótimo! Super recomendado! ^^
      Ah, obrigada, flor, mas a 3ª regra diz que não participo de tags. Ainda sim obrigada! <3
      bjs<3

      Excluir
  3. Oi May amei o seu blog e sempre leio,a sobre o filme eu ja assisti ele e muito legal achei bem fofo Baymax achei muito triste o dato dele morrer e depois voltar kk ---amei a você pode seguir o meu novo blog:http://pokemon150pok.blogspot.com.br/
    É sobre Pokémon,eu tinha um blog sobre Monster High e refiz ele mais porem perdi todos os seguidores aff
    BJS
    ASS:Rique

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente o filme é muito legal! Baymax é um cute-cute > <
      Concordo sobre a cena que ele morre... É tão triste, mas o bom é que ele volta! <3
      Pronto, segui! ^-^
      bjs<3

      Excluir
  4. Ok, desculpa não ter lido estava com pressa^
    Bjs!

    ResponderExcluir

Oi, fico feliz que vai comentar ^-^ mas antes leia as regras:

1- Seu comentário será moderado, pense no que vai dizer!
2- Deixe o link do seu blog nos comentários e eu irei seguir! Porém, antes, fale do post para mostrar consideração!
3- Não divulgue concursos nos comentários que não seja sobre um dos assuntos do blog.
4- Não fale palavrões ou insinuação de palavrões.
5- Não divulgo blogs ou quaisquer coisa.
6- Qualquer comentário ofensivo será excluído.

Página Anterior Próxima Página Home